WEB RÁDIO

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Justiça Federal autoriza candidata a ver correção da prova do Enem

A Justiça Federal no Rio autorizou que uma estudante veja a correção de sua prova de redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). É a primeira vez que a Justiça autoriza o acesso à prova do ano passado.

A decisão é do juiz da 14ª Vara Federal do Rio, Adriano Saldanha, o mesmo que concedeu liminar para prorrogação das inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).
A aluna, que não quis se identificar, teve a sua redação anulada pelos corretores, mas afirma que não houve motivo. O advogado dela, Bernardo Anastasia de Oliveira, diz que a decisão judicial permite ainda que a vaga pretendida pela estudante fique reservada caso ela tenha nota suficiente para ser aprovada.

Segundo o Ministério da Educação, ao menos 10 mil redações foram anuladas.

SISU

Três ações civis públicas tramitam na Justiça Federal no Ceará e em Pernambuco pedindo a suspensão das inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) devido às queixas na correção do exame. O sistema seleciona candidatos para 83 instituições com base na nota do Enem.

O Sisu, gerenciado pelo MEC (Ministério da Educação), está com inscrições abertas até as 23h59 desta quinta-feira (20). Até esta quarta, já foram registrados 807 mil inscritos. Como cada candidato pode escolher até duas opções de cursos, as inscrições chegaram a 1,5 milhão.

Desde domingo, quando começaram as inscrições, estudantes relatam falhas e lentidão no acesso ao site. Segundo o MEC, a situação já foi normalizada.

Os resultados serão divulgados na segunda-feira (24).



Fonte: Folha OnLine

Nenhum comentário:

Postar um comentário