WEB RÁDIO

domingo, 30 de janeiro de 2011

Náutico vence clássico por 3x1 e acaba com invencibilidade do Santa Cruz



Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Acabou os 100% do Santa Cruz. Aliás, acabou até a invencibilidade. Sensação do Pernambucano de 2011, o tricolor perdeu até mesmo a liderança da competição na tarde deste domingo. Após sete rodadas, finalmente alguém parou a Cobra Coral. Quem? O Náutico e seu conjunto titular, cada mais entrosado. O Timbu mostrou a sua força no clássico dentro dos Aflitos, lotado, e virou o placar para 3 x 1, chegando a três vitórias seguidas no #PE2011 e encostando na briga pelo primeiro lugar.

Como era esperado, o Náutico começou tentando impor uma pressão sobre o rival, mas encontrou um setor de marcação muito compacto no Santa, principalmente sobre o meia Eduardo Ramos. Ao Santa, a eficiência. Aos 4 minutos, em sua primeira finalização, a abertura do placar. Jackson cruzou da direita, a zaga alvirrubra ficou só olhando e Thiago Cunha sequer pulou para cabecear no cantinho esquerdo de Glédson. Festa coral. No lance seguinte, o mesmo Thiago Cunha foi lançado em velocidade e tentou por cobertura. A bola passou perto, assustando o time comandado por Roberto Fernandes. Para completar o cenário, o clima abafado deu lugar a um verdadeiro “toró”.

A resposta do Náutico só veio aos 13 minutos, em ótima jogada individual de Eduardo Ramos, que passou por dois jogadores e bateu forte de fora da área, exigindo boa defesa de Tiago Cardoso. Após duas cobranças de escanteio em uma verdadeira blitz, a bola foi levantada na área para o oportunista Ricardo Xavier, que empatou o jogo. Quatro minutos depois, por pouco não saiu a virada. Em um rápido contra-ataque, Bruno Meneghel prendeu a bola até achar espaço para tocar para Eduardo Ramos, que bateu fraco.

Até aquele momento já haviam sido assinaladas 13 faltas, mas o árbitro Nielson Nogueira deixou o jogo correr sem cartões até ali, irritando alguns jogadores em campo. Após o vigor inicial, os dois times diminuíram o ritmo, apesar do volume de jogo levemente maior para o lado timbu. O primeiro cartão amarelo saiu apenas aos 41 minutos, quando Everton atingiu Mário Lúcio.

No segundo tempo, o Santa Cruz veio com uma proposta diferente, tentando encaixar contra-ataques, gastando a energia do Náutico, novamente à frente, desorganizado. Ainda assim, o Tricolor chegou, tanto que as cinco minutos o time cobrou um escanteio com muito perigo – aquele, aliás, havia sido o primeiro corner a favor dos corais. Para tentar conter a maior velocidade dos alvirrubros, os tricolores iniciaram um “revezamento” de faltas no meio-campo, com destaque para Jevoânio.

Aos 17 minutos, Derley, atuando na ala, arriscou de fora da área. Depois do lance, o jogador sentiu uma fisgada na coxa esquerdo. No mesmo lance, o goleiro Tiago Cardoso também se queixou de dores musculares, paralisando a partida. E Zé Teodoro teve que substituir o jogador, colocando André Zuba, que re-estreou pelo Santa.

Aos 22, após cobrança de falta de Weslley, Thiago Mathias foi derrubado por Ricardo Xavier, em pênalti não marcado. Discussão à parte, a virada do Náutico saiu no lance seguinte. Aliás, foi um golaço. O volante Derley entrou na área driblando e mandou uma bomba no ângulo, incendiando os Aflitos. Empolgado, o jogador tirou a camisa na comemoração. Aos 33, o terceiro gol. Eduardo Ramos fintou um zagueiro na área e chutou, no rebote de Zuba, Ricardo Xavier foi supostamente derrubado pelo goleiro. Na cobrança, Bruno Meneghel encheu o pé e fechou o placar. No fim, o confuso árbitro Nielson Nogueira ainda expulsou Elicarlos e Thiago Cunha.

Náutico 3

Glédson; Derley, Everton Luiz, Walter e Jeff Silva; Everton, Elicarlos, William (Elton) e Eduardo Ramos (Philip); Ricardo Xavier e Bruno Meneghel

Santa Cruz 1 

Tiago Cardoso (André Zuba); Jackson, Leandro Sousa, Thiago Mathias, Alexandre Silva; Jeovânio, Memo, Weslley e Mário Lúcio (Renatinho); Laécio (Landu) e Thiago Cunha. Técnico: Zé Teodoro

Local: Aflitos: Árbitro: Nielson Nogueira. Assistentes: Jossemmar Diniz e Pedro Wanderley.Assistentes de linha de fundo: Ubirajara Ferraz e Alcides Lira. Gols: Ricardo Xavier, Bruno Meneghel e Derley (N); Thiago Cunha (SC). Cartões vermelhos: Elicarlos (N); Thiago Cunha (SC).Cartões amarelos: Jeff Silva, Bruno Meneghel, Derley, Elton, Everton e Eduardo Ramos (N); Jackson e Jeovânio (SC) Público: 18.112 torcedores. Renda: R$ 185.220.







Fonte: pe.superesportes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário