WEB RÁDIO

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

SDS esclarece investigação do tiroteio entre policiais civis e federais

Um dia após afastar das ruas os policiais envolvidos no tiroteio que terminou com a morte do agente federal Jorge Washington Cavalcanti de Albuquerque, 57 anos, a Secretaria de Defesa Social (SDS) convocou uma entrevista coletiva para anunciar as ações tomadas até agora. O corregedor-adjunto, Paulo Jean, informou que a conduta dos policiais civis está sendo avaliada. Por enquanto, a Corregedoria segue com a investigação administrativa. Após esse processo é que será decidido se será aberto um inquérito administrativo. Ou seja, após a avaliação da conduta dos policiais envolvidos, se for comprovada a transgressão disciplinar, a pena prevista é de cinco a 30 dias. A Polícia Federal é a responsável pela investigação penal.

Por enquanto, a investigação administrativa já ouviu os policiais envolvidos e seguirá recebendo os depoimentos de várias testemunhas. Entre os que serão ouvidos pela SDS estão o taxista João Farias, 63 anos, que levava os agentes federais e o traficante para o local de entrega da droga, e até um policial militar, que passava pelo local. O traficante de drogas Wagner Alves, que está preso no Centro de Triagem (Cotel), também será ouvido.

Ainda segundo Paulo Jean, a SDS também investiga a suposta omissão de socorro dos policiais civis. Em depoimento, os envolvidos negaram essa prática. De acordo com o corregedor-adjunto, os policiais civis estão trabalhando internamente na mesma delegacia em que são lotados, no Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

Paulo Jean ainda afirmou que, se necessário, irá solicitar as perícias realizadas pela Polícia Federal, responsável pela investigação penal do caso. Sobre a proteção policial ao taxista, o corregedor-adjunto disse que não foi solicitada.



Fonte: Pernambuco.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário