WEB RÁDIO

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

A briga do hexa ainda promete


Fim do primeiro turno no Campeonato Pernambucano de 2011. O desfecho, com todas as atenções voltadas para o hexa, aconteceu ontem na Ilha do Retiro, sob um céu nublado. Sport e Náutico disputaram um clássico muito equilibrado, de muita raça, mas com erros dos dois lados. Sinais claros do nervosismo que cercava o duelo de dois times em momentos distintos. Era o Timbu crescendo de produção e mirando a liderança contra um Leão a sete pontos do G4 da competição, pressionado para não ficar a uma distância inalcançável da zona de classificação. Com tanto empenho em campo, um justo empate em 1 x 1. 

Os cinco mil alvirrubros que lotaram o espaço reservado no tobogã do placar eletrônico comemoram o resultado, com direito à provocação de ´Adeus, Coisa!`. A vitória não veio, mantendo o tabu de não ganhar na Ilha desde 28 de março de 2004, agora com sete derrotas e sete empates, mas os comandados de Roberto Fernandes brecaram uma recuperação imediata do adversário na estreia de Hélio dos Anjos. Deixou o adversário tenso com o hiato de pontos até fase decisiva do Estadual. Nesse contexto, o resultado foi, sim, bom para o Náutico, firme no G4.

Do outro lado, por incrível que pareça, tranquilidade. Com os tropeços dos tricolores do Santa e do Porto, os rubro-negros permaneceram com a preocupante distância registrada no início da 11ª rodada. Agressivo, consciente na marcação e forçando bons ataques. Prazer, Sport. Finalmente o Leão se mostrou competitivo de fato.

Nos vestiários, enquanto a torcida do Sport aguentava calada a festa da massa timbu, Hélio dos Anjos deu continuidade a sua oratória de motivação. Aguerrido, o Sport empatou logo no início da etapa final, numa penalidade cobrada aos 4 minutos, por Alessandro. A partir dali, poucas chances criadas e muita marcação. O empatia servia para o Náutico. Para o Sport? Apenas se a postura de ontem virar um padrão no returno. A briga do hexa promete.

Ficha

Sport 1 X 1 Náutico

Magrão, Alex Bruno, Igor e Montoya; Thiaguinho (Elvis), Hamilton, Tobi, Wellington Saci (Fabrício) e Dutra; Alessandro e Ciro (Bruno Mineiro). Técnico: Hélio dos Anjos

Glédson, Derley, Everton Luiz, Walter (Jorge Felipe) e Jeff Silva (Nilson); Everton, Elicarlos, William e Eduardo Ramos; Bruno Meneghel e Ricardo Xavier (Kieza). Técnico: Roberto Fernandes

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Antônio Hora Filho. Assistentes: Alcides Lira e Elan Vieira. Gols: Alessandro (S); Ricardo Xavier (N). Cartões amarelos: Bruno Mineiro e Montoya (S); Bruno Meneghel, Jeff Silva, Jorge Felipe e Everton (N). Público: 26.574 torcedores. Renda: R$ 340.730 





Foto:Helder Tavares/DP/D.A Press

Da redação do DIARIO DE PERNAMBUCO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário