WEB RÁDIO

sexta-feira, 25 de março de 2011

Sport mostra que está vivo e faz 3 a 0 na Cabense

Foto: Paula Paiva / D.A. Press

O Sport voltou e com tudo. O Leão apagou a péssima impressão que deixou na derrota para o Vitória da melhor maneira possível: com uma atuação regada à muita raça e vontade. Como há algum tempo não se via até. A Cabense não teve chances diante de um time motivado e o placar de 3 a 0 foi justíssimo.

O time rubro-negro mostra que está mais vivo do que nunca na disputa do PE2011. A volta ao G4 só depende do próprio Sport. Na próxima rodada, o Leão encara o primeiro dos quatro confrontos diretos pela classificação para a próxima fase do Estadual. Encara o Central, atual quarto colocado, com 33 pontos, em Caruaru. Em quinto lugar, a equipe leonina está a apenas dois pontos do adversário. Ou seja, uma simples vitória e o time está novamente no páreo, entre os quatro melhores.

O início de jogo, ontem, foi arrasador. Com apenas um minuto, Carlinhos Bala já forçou o goleiro Delone a trabalhar. Aos três, o próprio Bala recebeu a bola dentro da área e foi puxado. Pênalti marcado na hora por Cláudio Mercante. Marcelinho Paraíba bateu bem e colocou o Leão na frente do marcador.

O gol era tudo o que o Sport precisava. Sob forte pressão, os rubro-negros puderam seguir no primeiro tempo com mais tranquilidade. E nos minutos seguintes ao gol parecia que o Leão iria deslanchar na partida. Com Carlinhos Bala e Marcelinho Paraíba chamando o jogo para si, por pouco o time rubro-negro não ampliou.

Mas o ritmo acabou caindo. A Cabense cresceu no jogo, mas aí entrou o mérito defensivo do Leão. O sistema defensivo, ao contrário de outras oportunidades, teve atuação quase perfeita. Hamilton ganhou todas as bolas, assim como Daniel Paulista, bem na cobertura e na saída de bola. O lado ponto negativo foram as contusões, ainda no primeiro tempo, primeiro de Thiaguinho e depois de André Leone, que forçaram Hélio dos Anjos a ter que queimar duas substituições.

A volta para o segundo tempo foi a toda velocidade. O Sport partiu para o abafa e sufocou a Cabense desde os primeiros toques na bola. Esteve perto do marcador, com chances claras, pelo menos três vezes. Na quarta, conseguiu amplicar o placar. Ou melhor, na quinta, pois Carlinhos Bala precisou finalizar duas vezes – a primeira foi na trave e ele só marcou no rebote – para fazer 2 a 0 para o Leão.

O gol foi justo. O Sport dominou as ações da partida no segundo tempo, com um futebol equilibrado. Atrás, a marcação continuou eficiente, com a Cabense não chegando nem perto de ameaçar o goleiro Magrão. Na frente, boa movimentação principalmente de Carlinhos Bala e Marcelinho Paraíba. Assim, até demorou para o Leão marcasse o terceiro tento. Isso só foi acontecer aos 32, quando Vítor fez grande jogada pela direita e cruzou para trás, com força. Tadeu bem posicionado, fez 3 a 0.

Com o placar confortável, o Sport desacelerou no final do jogo. A Cabense ainda tentou alguns contra-ataques, mas o placar já estava definido. O Leão não fez um primor de partida, mas a vitória foi muito importante para alçar o Rubro-negro novamente à disputa do PE2011.

Sport

Magrão; Vítor, André Leone (Montoya), Alex Bruno e Wellington Saci; Hamilton, Daniel Paulista, Thiaguinho (Fabrício) e Marcelinho Paraíba; Tadeu (Ciro) e Carlinhos Bala. Técnico: Hélio dos Anjos

Cabense

Delone; Alex (Algodão), Joécio, Fernando Belém e Oziel (Buiu); Dinho, Xinho, Guego e Rosivaldo (Diego); Ricardo e Flávio Caça-Rato. Técnico Adelmo Soares

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Cláudio Mercante. Assistentes: Alcides Lira e Albert Júnior. Gols: Marcelinho Paraíba (aos 3 minutos do 1oT), Carlinhos Bala (aos 12 minutos do 2oT), aos 32 minutos do 2oT). Cartões amarelos: Joécio, Alex, Oziel (C), Alex Bruno e Vitor (S). Público: 17.577. Renda: R$ 89.980. Preliminar: Sport 3 x 0 Cabense (juniores).



Da redação do DIARIO DE PERNAMBUCO

Nenhum comentário:

Postar um comentário