WEB RÁDIO

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Atirador ainda está sendo procurado

FOTO: BLENDA SOUTO MAIOR/DP/D.A PRESS
Duas vítimas que sofreram uma tentativa de assalto minutos antes do assassinato do radialista e apresentador de TV Luciano Leite Pedrosa, 46 anos, foram responsáveis por reconhecer o mototaxista Cláudio Pereira da Silva, 31, como o homem que deu carona ao responsável pelo tiro que matou Pedrosa. Segundo a polícia, as testemunhas estavam dentro de um veículo quando foram abordadas por uma dupla numa moto, no bairro do Iraque, na noite do sábado, também em Vitória de Santo Antão. Como o motorista não parou o carro, os criminosos, sendo um deles Cláudio, teriam disparado tiros, mas ninguém saiu ferido. Depois, de acordo com as investigações, a dupla seguiu para a churrascaria Porto Luna. Lá, Cláudio aguardou, do lado de fora, o executor de Luciano para depois fugirem numa moto Titan azul. O preso negou todas as acusações. Até às 21h de ontem, a polícia não havia conseguido prender o segundo suspeito.

O delegado Alfredo Jorge, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, afirmou que ainda não sabe o nome do responsável por atirar no apresentador de TV, mas que está perto de solucionar o caso. Ontem à tarde, Cláudio Silva prestou depoimento. “Ele disse que estava no motel. Mas, todos os álibis dele foram derrubados durante as investigações. Não há dúvidas quanto à participação dele no crime. Resta ter a certeza da motivação”, afirmou o delegado. A hipótese mais forte ainda é a de que o radialista tenha sido vítima de vingança pessoal. “Ele fazia muitos comentários sobre determinadas pessoas em seu programa policial na TV”, disse a delegada de Vitória, Maria Betânia Tavares. 

Além da tentativa de assalto aos dois homens, Cláudio Pereira da Silva também é acusado de praticar outros roubos. Entre as vítimas, um comerciante do ramo de frigorífico, que teve R$ 26 mil roubados. O preso foi levado para o presídio da cidade.

Por conta da onda de violência em Vitória de Santo Antão, desde a semana passada, quando dois adolescentes morreram e outros dois ficaram feridos, o governador Eduardo Campos anunciou que parte dos mil policiais militares que estão concluindo o curso de formação atuaram no município.

O Disque-Denúncia oferece até R$ 2 mil por pistas que levem à capturar do executor. Quem tiver informações, pode telefonar para 3421.9595 ou (81) 3719.4545.



Da redação do DIARIO DE PERNAMBUCO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário