quinta-feira, 12 de julho de 2012

Os maiores artistas na melhor rádio do Brasil - Clube FM João Pessoa 103.3

quarta-feira, 11 de julho de 2012

REFLEXÃO DO DIA - FIDELIDADE





Dia desses nos chegou um e-mail, daqueles que as pessoas enviam para seus amigos, e os dizeres nos chamaram atenção.

Dizia o seguinte:

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.

A gente pode dormir numa cama mais ou menos, fazer uma refeição mais ou menos, ter um transporte mais ou menos.

A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos.

O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum, é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e acreditar mais ou menos. Senão corremos o risco de nos tornar uma pessoa mais ou menos.

A tônica da mensagem é interessante porque nos chama atenção para uma realidade muito comum em nossos dias. A realidade da omissão.

No Novo Testamento encontramos esta advertência: Oxalá fosses frio ou quente. Mas porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca.

Em outro momento Jesus adverte: Seja o seu falar sim, sim, não, não.

O convite à firmeza, à fidelidade, à definição é claro, pois é dessa forma que evidenciaremos o nosso caráter.

Encontramos na história do Cristianismo um exemplo clássico de omissão, que foi Pilatos.

Ele sabia que Jesus era inocente. Isso fica claro quando apresenta Jesus ao povo e diz: Eu o estou trazendo para fora, diante de vós, para que saibais que não encontro nele nenhum crime.

No entanto, quando percebeu que seu cargo, seu prestígio diante de César e sua posição estavam em risco, entregou Jesus para ser crucificado.

Pilatos não foi fiel nem à sua própria verdade.

Encontramos também um exemplo de firmeza e fidelidade no grande Apóstolo dos gentios, Paulo de Tarso.

Ele defendeu a mensagem do Cristo mesmo sob pedradas, injúrias, e a pecha de louco.

Perdeu o cargo no Sinédrio, perdeu os amigos, perdeu a herança e o respeito de seu pai, mas jamais se mostrou morno, ou se colocou na cômoda posição de ficar em cima do muro.

A proposta desta mensagem é justamente a de que podemos aceitar o mais ou menos nas coisas, mas de forma alguma em nossa maneira de sentir ou de nos posicionar diante da vida.

Nossas verdades devem ser defendidas com coragem e fidelidade. Nossa posição deve ser bem definida, embora ficar em cima do muro ou lavar as mãos, seja mais confortável.

Em vários momentos do nosso dia estamos sendo convocados a assumir uma posição. Seja numa reunião de trabalho, numa assembleia do condomínio, ou numa simples reunião familiar.

Infelizmente, é nesses momentos que muitos preferem se omitir para ficar bem com todos, em vez de expor seu ponto de vista com firmeza e ajudar na solução dos problemas.

Esse ato de covardia é repugnante, e é por esse motivo que encontramos a expressão evangélica: Mas porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca.

Por essa razão, vale a pena ser fiel em todos os momentos da nossa vida, sem omissão, nem negação da verdade.

* * *

Ser fiel no pouco nos fortalece para ser fiel nas grandes decisões.

Assim, a fidelidade é uma virtude que deve ser cultivada em todos os momentos e em todas as situações, com firmeza e determinação.

Pense nisso!


Ouças as nossas reflexões diariamente no Bom Dia Clube às 05h00 comigo na Clube FM João Pessoa.


terça-feira, 10 de julho de 2012

REFLEXÃO DO DIA - FÉ INABALÁVEL





A fé é o maior tesouro da alma. 

É a grande luz que ilumina nossos destinos, enriquece nossa inteligência e exalta o nosso coração. 

A fé é o emblema da perfeição e a insígnia do poder. 

Por isso, Jesus disse aos Seus discípulos: "se tivésseis fé do tamanho de uma semente de mostarda, diríeis a este amoreira: transplanta-te para o mar e ela vos obedeceria." 

A fé é um cabedal que valoriza a alma, tal como o ouro no mundo valoriza o homem. 

Na esfera material o homem tem sido considerado pelo que tem. 

Na esfera espiritual cada um vale pela fé que possui. 

Para se possuir legalmente bens materiais, na Terra, é necessário trabalho, raciocínio e esforço. 

Para se adquirir a verdadeira fé também é indispensável o trabalho, o raciocínio, o estudo e o esforço. 

A prosperidade material é produto do trabalho. 

A prosperidade espiritual é uma conquista do espírito humano. 

O dinheiro facilita o bem estar físico. 

A fé, por sua vez, felicita o homem, não só espiritualmente, mas também atinge o seu físico. 

A fé não se compra nos templos de mercadores, nem nas feiras. Não se dá por esmola, nem se adquire por herança. 

A fé adquire-se especialmente pela aquisição de conhecimento. 

Sobre esse assunto, Allan Kardec, deixou-nos o seguinte ensinamento: "fé verdadeira é a que pode encarar a razão face a face, em qualquer época da humanidade." 

Deus tem concedido aos homens as mais variadas bênçãos, menos a fé. 

Por essa razão, vê-se em todas as religiões, pessoas capazes de nos cativar pela bondade, maravilharem-nos por sua paciência, atraírem-nos pela sua caridade. 

Entretanto, facilmente notamos também nelas a ausência da verdadeira fé. 

Por quê? 

Porque a fé não se adquire sem estudo, sem trabalho, sem o exercício do livre-arbítrio. 

Muitos homens ainda encontram-se cegos em face da luz e surdos em relação aos sons. São, ainda, pessoas sem fé. 

Têm o entendimento encoberto pelos véus dos dogmas e dos preconceitos. 

A fé verdadeira é poderosa, mas não se impõe pela força. 

A cada um de nós foi dada a liberdade para buscar a verdade e abandonar o engano. 

A fé é o alimento que sustenta o espírito. 

É a água pura que dessedenta a alma. 

E assim, como o comer e o beber exigem um esforço dirigido da vontade, também a fé não se conquista sem a aplicação de meios adequados a sua obtenção. 

A fé é a sabedoria consubstanciada no amor que nos conduz a Deus. 

Esta sim, a fé raciocinada, é a fé que efetivamente há de nos salvar. 

Pense nisso! 

Não é a repetição automática de palavras decoradas que nos aproximam de Deus. 

Não é a oferta de valores e de bens que nos concederá a paz que tanto almejamos. 

Não serão rituais, nem trajes específicos que garantirão às nossas almas o consolo e a orientação de que necessitamos. 

Deus dispensa fórmulas para estender seus braços amorosos em nossa direção. 

Somente a fé verdadeira, que deve ser conquistada por cada um de nós, individualmente e à custa de esforço e dedicação, é que nos oferecerá tais bênçãos de forma efetiva e permanente.


Pensemos nisso!


Ouça as nossas reflexões diariamente no Bom Dia Clube comigo na Clube FM João Pessoa às 05h00.


www.clubejp.fm

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Os maiores artistas na melhor rádio do Brasil - Clube FM João Pessoa 103.3



Confiram a nova chamada da Clube FM João Pessoa com os maiores artistas do Brasil.

Compartilhem!!!

REFLEXÃO DO DIA - A FELICIDADE




Passamos a vida em busca da felicidade.

Procurando o tesouro escondido.

Corremos de um lado para o outro esperando descobrir a chave da felicidade.

Esperamos que tudo que nos preocupa se resolva num passe de mágica.

E achamos que a vida seria tão diferente, se pelo menos fôssemos felizes.

E, assim, uns fogem de casa para ser feliz.

Outros fogem para casa em busca da felicidade.

Uns se casam pensando em ser feliz.

Outros se divorciam para ser feliz.

Uns desejam viver sozinhos para ser felizes.

Outros desejam possuir uma grande família a fim de ser feliz.

Uns fazem viagens caríssimas buscando ser feliz.

Analisam roteiros, escolhem os melhores hotéis, os pontos turísticos mais invejados para visitar.

Outros trabalham além do normal buscando a felicidade.

Fazem horas extras, inventam treinamentos e mais treinamentos para encher sempre mais os seus dias com compromissos profissionais.

Uns desejam ser profissionais liberais para comandar a sua própria vida e poder ser feliz.

Outros desejam ser empregados para ter a certeza do salário no final do mês e, assim, poder ser feliz.

Outros, ainda, desejam trabalhar por comissão, assegurando que o seu esforço se transforme em melhor remuneração e assim ser feliz.

É uma busca infinita.

Anos desperdiçados.

Nunca a lua está ao alcance da mão.

Nunca o fruto está maduro.

Nunca o carinho recebido é suficiente.

Sombras, lágrimas.

Nunca estamos satisfeitos.

Mas, há uma forma melhor de viver!

A partir do momento em que decidimos ser feliz, nossa busca da felicidade chegou ao fim.

É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, naquela carreira, naquela pessoa.

E jamais está à venda.

Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte.

Sempre que dependemos de fatores externos para ter alegria, estamos fadados à decepção.

A felicidade


Ouça as nossas reflexões diariamente comigo na CLUBE FM JOÃO PESSOA 103.3 às 05h00 no BOM DIA CLUBE.


www.clubejp.fm