WEB RÁDIO

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Reflexão do Dia - Nossa casa





Um velho carpinteiro estava em vias de se aposentar. Chegou ao seu superior e informou a decisão. Os anos lhe pesavam muito e ele desejava uma vida mais calma. 

Queria descansar um pouco, estar mais com a família, despreocupar-se de horários e rígidas disciplinas que o trabalho lhe impunha. 

Porque fosse um excelente funcionário, seu chefe se entristeceu. Perderia um colaborador precioso. 

Como última tarefa, antes de deixar seu posto de tantos anos, o chefe lhe pediu que construísse uma última casa. Era um favor especial que ele pedia. 

O carpinteiro consentiu. A medida que as paredes iam subindo, as peças sendo delineadas, o acabamento sendo feito podia se perceber à distância que os pensamentos e o coração do servidor não estavam ali. 

Ele não se empenhou no trabalho. Não se preocupou na seleção da matéria-prima, de forma que as portas, janelas e o teto apresentavam sérios defeitos. 

Como também não teve cuidado com a mão de obra, a casa tomou um aspecto lamentável. Foi uma maneira bem desagradável dele encerrar a sua carreira. 

Surpresa maior foi quando o chefe veio inspecionar a obra terminada. Olhou e pareceu não ficar satisfeito. Aquele não era um trabalho do seu melhor carpinteiro. 

No entanto, tomou as chaves da casa e as entregou ao carpinteiro. 

"Esta casa é sua. É meu presente para você, por tantos anos de dedicação em minha empresa." 

Que choque! Que vergonha! Se ele soubesse que a casa seria sua, teria caprichado. Teria buscado os melhores materiais, a melhor mão de obra. O acabamento teria merecido atenção especial. 

Mas agora ele iria morar naquela casa tão mal feita. 

Assim acontece conosco. Construímos nossas vidas de maneira distraída e descuidada. 

Esquecemos de levantar paredes sólidas de afeto que nos garantirão o abrigo na hora da adversidade. Não providenciamos teto seguro de honradez para os dias do infortúnio. 

Não nos preocupamos com detalhes pequenos como gentileza, delicadeza, atenções que demonstrem interesse para com os demais. 

Pensemos em nós como um carpinteiro. Pensemos em nossa casa. Cada dia martelamos um prego novo, colocamos uma armação, estendemos vigas, levantamos paredes. 

Construamos com sabedoria nossa vida. Porque a nossa vida de hoje é o resultado de nossas atitudes e escolhas feitas no ontem. Tanto quanto nossa vida do amanhã será o resultado das atitudes e escolhas que fizermos hoje. 

E se nos sentirmos falharem as forças, recordemos a advertência que se encontra na primeira epístola de Tiago, versículo 5: "se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus. Ele a dará porque é generoso e dá com bondade a todos." 

*** 

Tudo que realizes, faze-o com alegria. 

Coloca estrelas de esperança no céu de tua vida e alegra-te pela oportunidade evolutiva. 

A alegria que é resultado de uma conduta digna, é geradora de saúde e bem-estar. 

E toda alegria resulta de uma visão positiva da vida, que se enriquece de inestimáveis tesouros de paz interior. 

O teu amanhã será de luz se hoje semeares bom ânimo, o bem e a amizade.


Diariamente às 05h00 você ouve as nossas reflexões comigo na Clube FM João Pessoa 103.3 no Bom Dia Clube.


www.clubejp.fm

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Reflexão do Dia - Neuroses modernas




Vivemos hoje em uma sociedade apressada. Todos temos pressa e não temos tempo. Vivemos nossos dias na ânsia de tudo conseguir e na ansiedade de tudo alcançar. 

A Internet, o celular e os mais variados recursos tecnológicos nos facilitaram a vida, ao mesmo tempo que nos escravizaram. 

Já não perguntamos o endereço postal de alguém. Quem terá tempo de escrever uma carta, ir ao correio postá-la e esperar infindáveis dias até que ela chegue ao destinatário? 

Assim, nossa caixa de correio enche-se de nada, pois repetem-se as correspondências comerciais sem significado algum. 

Há pressa, pois a velocidade do mundo parece ter mudado. Parece estar mais rápida, mais exigente, mais intensa. 

Somos encontrados a qualquer momento. Seja pelos telefones móveis que a cada dia agregam mais recursos, pela Internet, que nos liga a todos e a tudo (sem a opção de nos perguntar se desejamos ou não) ou por tantas outras possibilidades que a tecnologia cria a todo momento. 

Sempre estamos sendo exigidos, questionados, sob demanda de algo ou de alguém. 

Nesses dias de transição e de mudança, de adaptação e de aprendizado, muitos de nós nos sentimos aturdidos. Perdemos as referências, que foram atropeladas pelas mudanças sociais. Já não sabemos como agir ou por onde seguir. 

Como resultado, caminhamos inseguros, buscando cada qual defesas frente a tudo isso. 

Por isso, são tantos os que se tornam violentos, com medo de serem violentados pela sociedade. Agridem verbalmente, algumas vezes indo às raias da violência física, mascarando o próprio medo ao impingir medo nos que os cercam. 

Outros, buscam fugir desse frenesi moderno fechando-se em si mesmos, em um egoísmo injustificado, preocupando-se apenas consigo e com os seus, abrindo mão dos valores da solidariedade, da fraternidade e da amizade. 

Não são poucos aqueles que, preocupados no vencer e no ganhar das batalhas diárias, se desfazem dos valores morais, passando sobre tudo e sobre todos, não se importando em construir vitórias sobre dores, aflições e injustiças, pois as suas são apenas as preocupações pessoais. 

Porém, vale lembrar que não importa a época que estamos vivendo. Desde sempre, todos os dias são abençoados pelos cuidados de Deus, que prevê a tudo e provê a todos nós. 

* * * 

Não nos deixemos contaminar por essas neuroses modernas, onde a fé e a confiança em Deus, pouco trabalhadas na intimidade de cada um, são substituídas pelo medo e pelos mecanismos de fuga. 

Vivamos de maneira tranquila e confiante, sabendo, como nos lembra Jesus, que somente lobos caem em armadilhas para lobos. 

Nada nos haverá de suceder que não conste das nossas necessidades de aprendizado e entendimento. 

Cada vez que ansiedade, medos, fobias ou síndromes modernas insistirem em tomar-nos a casa mental e emocional, resguardemo-nos na oração, que nos plenificará a alma, apascentando-nos o coração. 

E vivamos, com a confiança do filho que entende o Pai como soberanamente bom e justo, todos os dias banhando-nos na alegria de estarmos vivos, louvando a Deus a bendita oportunidade da vida.


Ouça diariamente comigo às 05h00 as nossa reflexões na Clube FM João Pessoa 103.3 no Bom Dia Clube.



www.clubejp.fm

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Oi instala orelhões em matagal no RS para cumprir determinação da Anatel

Foto: Reprodução/Zero Hora

São Paulo – A Oi instalou nove orelhões, um ao lado do outro, no meio de um terreno baldio e ocupado por mato, na cidade de Passa Sete, de 5.100 habitantes, no Rio Grande do Sul.

O objetivo é cumprir o número mínimo de aparelho por habitante determinado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), de quatro telefones públicos para cada 1000 habitantes.

Segundo reportagem do jornal Zero Hora, os orelhões foram colocados em um terreno atrás da sede da prefeitura, ao lado de uma antena de transmissão. Para chegar aos aparelhos, o usuário precisa caminhar cerca de 200 metros em meio ao capim. A casa mais próxima do local fica a cerca de 300 metros.

Além destes nove, a operadora instalou dois telefones em frente a um cemitério, onde já havia outros dois aparelhos. Outros três foram colocados em frente a uma loja de roupas, onde já tinha um.

Um sexto telefone foi instalado em frente à prefeitura, ao lado de um outro.

Além de estarem mal localizados e mal distribuídos, apenas cinco dos 20 aparelhos estavam em funcionamento, segundo a reportagem.


Fonte: INFO Online

REFLEXÃO DO DIA - NA BENÇÃO DO DIA






Mal você acorda pela manhã, e muitas preocupações passam a ocupar a sua mente. São tantas as providências que tem a tomar que muitas vezes fica atordoado e nem vê o dia acabar. 

As coisas mais comezinhas e as mais graves são alvos de sua atenção, ocupando-lhe as horas. 

A noite chega e, quando você se dá conta está exausto, extremamente exausto. 

Mastiga o jantar enquanto tenta digerir os problemas que ficaram pendentes. Bem, mas agora é só amanhã... 

Um banho rápido e, cama. Isto é tudo o que conseguirá fazer. 

Algumas horas de sono e novamente o dia lhe convida a agir... E lá vai você outra vez. 

As horas se sucedem, os dias se vão, os meses se transformam em anos, e você passa pela vida sem se dar conta das muitas bênçãos que ela lhe oferece, bem como a todas as criaturas que dividem com você o planeta. 

Mas, apesar da indiferença, um novo dia se apresenta para ser vivido. 

E este dia talvez seja oportuno para você lançar um olhar mais atento ao mundo a sua volta buscando interagir, de maneira consciente, com essas forças inteligentes. 

Descubra o valor das concessões que o senhor lhe faz pelas mãos da vida e distenda alegria e reconhecimento por toda a parte. 

Observe a natureza, abençoando sem cessar, através das próprias forças em movimentos. 

Nascem frutas saborosas em árvores cujas raízes se prendem à lama... 

Correm brisas leves, entoando melodias suaves, em apertados vales onde cadáveres se decompõem. 

Cai o orvalho da noite sobre o solo ressequido e misérrimo, crestado pelo sol. 

Voejam borboletas delicadas nos rios de ar ligeiro qual festival de cor flutuante sobre campina pontilhada de flores miúdas. 

Desabrocham, além, espécies variadas da flora que o pólen feliz fecunda em todo lugar. 

Rutilam constelações no manto da noite salpicando a terra de diamantes preciosos. 

Em cada madrugada renasce o sol dourado, purificando o charco, vitalizando o homem, atendendo à flor sem indagar da aplicação que lhe façam dos raios beneficentes. 

Não se detenha e recorde os tesouros com que o bem lhe enriquece o coração, através dos valiosos patrimônios da saúde e da fé, da alegria e da paciência, e vá em frente. 

Indiferença é enfermidade. 

Medo é veneno que mata lentamente. 

Acenda a luz da coragem na alma, a fim de que você não se embarace nas dificuldades muito naturais que seguem ao lado dos seus compromissos em relação à vida. 

Confiança em nossos atos é fortalecimento para a coragem alheia. 

Otimismo nas realizações também é aliança de identificação com as esferas superiores. 

Pense nisso! 

Você não está no mundo em vão. 

Aproveite a oportunidade, valorize as bênçãos da vida, difunda gratidão e alegria por onde passar, com quem estiver, com as concessões que possuir, justificando em atos edificantes a sua passagem pela terra. 

Você não é figurante nos palcos da vida terrestre: é protagonista, é lição viva, é peça importante nessa imensa engrenagem chamada sociedade. 

Pense nisso, e movimente-se em harmonia com essas forças poderosas e inteligentes que agem por toda parte.



Ouça as nossas reflexões diariamente às 05h00 comigo na Clube FM João Pessoa 103.3


www.clubejp.fm