WEB RÁDIO

domingo, 4 de agosto de 2019

Patrões dão calote de R$ 32 bilhões no FGTS



Mesmo com a notícia de que o FGTS será liberado em setembro para o saque, tem gente que não vai poder pegar o dinheiro. Isso porque teve patrão que não depositou.

Aproximadamente 250 mil empregadores brasileiros devem o fundo de garantia de tempo de serviço. O débito chega a 32 bilhões de reais e afeta oito milhões de trabalhadores.

A informação é da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Todo empregador do país deve depositar a cota do FGTS, que corresponde à oito por cento do salário, até o dia sete de todo mês. O valor não é descontado do salário. 

A empresa que não paga o FGTS é inscrita na dívida ativa e fica irregular perante o governo. Na lista dos maiores devedores de FGTS estão empresas que já faliram como a aéreas Varig, Vasp e até a extinta TV Manchete. Entre os 10 grandes devedores ainda estão empresas públicas como a Eletropaulo e os Correios. 

A medida provisória que autorizou o saque do FGTS, também apertou o cerco para as empresas devedoras do fundo. Agora, empregadores devem declarar todos os débitos com o FGTS. 

Quem não declarar poderá ser punido com multa de 100 a 300 reais por cada funcionário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário