WEB RÁDIO

domingo, 26 de abril de 2020

SATENPE cobra ao Estado centros de testagem para profissionais da saúde no interior

 

Após pressão das entidades sindicais para garantir mais proteção aos trabalhadores que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus, o Governo de Pernambuco abriu dois centros avançados de testagem para os profissionais de saúde e de segurança, incluindo ainda os seus familiares, situados no Recife e em Olinda. Para evitar o aumento de casos de contaminação aos profissionais da enfermagem de nível médio, o Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem de Pernambuco (SATENPE) cobra a implantação dessas unidades no interior pernambucano, além da Zona da Mata e Sul e Zona da Mata Norte.
O SATENPE solicitou medidas emergenciais ao Governo do Estado para evitar a proliferação da covid-19 aos profissionais de saúde, a exemplo da testagem para os trabalhadores, de acordo com o presidente do sindicato, Francis Herbert. “Apesar dessa conquista, é necessário a descentralização desse serviço. Se os trabalhadores da Região Metropolitana estão enfrentando diversas dificuldades, correndo sério risco de contaminação e de morte, a situação do Agreste e do Sertão é pior. O governador deve olhar para as outras regiões", destacou.

Francis completa ainda que os índices de contaminação dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem são alarmantes. “Já são mais de 30% da nossa categoria que estão infectados com o coronavírus. Se não houver um trabalho abrangente, esse número podem subir até 50%. Em Vitória de Santo Antão, tivemos o falecimento da Técnica em Enfermagem Williane. Se tivesse feito o exame de testagem, ela poderia não estar na estatística de óbitos. Quantos trabalhadores vão morrer para o Governo fazer algo?”, enfatizou.

No Estado, a enfermagem de nível médio conta com cerca de 75 mil registrados. Em atuação, possuem aproximadamente 55 mil, distribuídos na rede estadual, municipal e privada.

LIMINAR – Na última quarta-feira (22/04), uma liminar da 4ª Vara da Fazenda Pública da Capital, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), deu 10 dias para que o Governo de Pernambuco garanta o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os Auxiliares e Técnicos em Enfermagem da rede estadual.

Em caso do não cumprimento, estará sujeito a multa diária de R$ 100 mil por unidade de saúde. Outra medida, conforme a liminar, será a decisão do trabalhador recusar a exercer suas atividades profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário