WEB RÁDIO

quarta-feira, 10 de junho de 2020

PMPE prende autores de disparos e frustra reunião de torcida clandestina


A Polícia Militar prendeu dois homens suspeitos de terem efetuado disparos de arma de fogo, na noite de ontem (09), nas proximidades da UPA da Caxangá, no bairro da Várzea, no Recife. Eles estavam em um veículo, participando de um evento clandestino, batizado de Ação Social Jovem da Várzea, que estava sendo monitorado pelo efetivo do 12º BPM. Na dispersão da aglomeração que se formava no local, infringindo as determinações sanitárias de prevenção à Covid-19, houve os disparos de arma de fogo. Uma guarnição da PMPE seguiu um Fiesta preto de onde teriam sido efetuados os tiros. Houve uma tentativa de fuga e o veículo foi alcançado na altura da Reitoria da UFPE. Com os dois suspeitos abordados, foram apreendidos um revólver calibre 38 e três munições. Os rapazes e as apreensões foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil da Várzea. Eles foram autuados por associação criminosa e porte ilegal de arma, sendo encaminhados para audiência de custódia.
 
As torcidas organizadas estão oficialmente extintas em Pernambuco desde fevereiro deste ano. Após graves episódios de violência e tumulto, o Governo do Estado, ouvindo a sociedade civil e diversos órgãos, como Ministério Público de Pernambuco, Federação Pernambucana de Futebol e os três grandes clubes, pediu à Justiça o fim das organizadas. A solicitação foi acatada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco no dia 18 de fevereiro, sendo extintas as três maiores torcidas organizadas do Sport, Náutico e Santa Cruz.

“Para saírem às ruas e promoverem aglomeração, além de desordem, eles simularam estarem promovendo ação social, como a distribuição de cestas básicas. Mas esse não era o objetivo. Estamos atentos a aglomerações e iremos atuar em caso de reuniões de grupos extintos pela Justiça e que trazem medo e intranquilidade à nossa população”, adverte o comandante do 12º BPM, tenente-coronel Alexandre Jorge.

Nenhum comentário:

Postar um comentário