WEB RÁDIO

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Templo da Boa Vontade, uma das Sete Maravilhas de Brasília, apoia iniciativa mundial

Conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e do câncer de colo de útero é o alerta da campanha Outubro Rosa, iniciativa mundial que, mais uma vez, recebe o apoio e a adesão do Templo da Boa Vontade (TBV), uma das Sete Maravilhas de Brasília/DF.  

A campanha propõe a iluminação de monumentos, prédios públicos, pontes e igrejas, na coloração rosa, para remeter à cor do laço que simboliza a luta contra a doença. Além de receber a iluminação especial, neste mês de outubro, a Pirâmide das Almas Benditas, a Pirâmide dos Espíritos Luminosos, como também é conhecido o TBV, promove, todos os dias, às 18 horas, uma Corrente Ecumênica de Orações, em súplica pela saúde das pessoas que sofrem com a enfermidade.  

 

TBV — 31 anos de fundação 


Vale ressaltar que, nesta quarta-feira, 21, às 16h, o Templo da Boa Vontade completa 31 anos de fundação, em especial, a sessão solene sob o comando do fundador do TBV, José de Paiva Netto, que trará sua mensagem fraterna, ecumênica e de Esperança a todos os peregrinos do Brasil e do mundo. Neste ano, por conta do distanciamento social, em razão da pandemia do novo coronavírus, a peregrinação ao TBV é de um jeito novo: on-line e de casa.  

 

Acesse os canais: www.boavontade.comwww.youtube.com/boavontadetv e também pelo aplicativo Boa Vontade Play (que pode ser baixado gratuitamente nos dispositivos móveis), para acompanhar o evento. 

 


Dados do INCA 


Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), para o Brasil, estimam-se 66.280 casos novos de câncer de mama, para cada ano do triênio 2020-2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres. O tipo histológico mais comum para o câncer de mama feminina é o carcinoma de células epiteliais, que se divide em lesões in situ e invasoras. Os carcinomas mais frequentes são os ductais ou lobulares. 

 

Já o número de casos novos de câncer do colo do útero esperados para cada ano do mesmo período, será de 16.590, com um risco estimado de 15,43 casos a cada 100 mil mulheres. É um dos mais frequentes tumores na população feminina e é causado pela infecção persistente por alguns tipos do papilomavírus humano (HPV). A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes. Entretanto, em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Essas alterações são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau) e são curáveis na quase totalidade dos casos. 

Fonte: www.inca.gov.br 


Nenhum comentário:

Postar um comentário