WEB RÁDIO

sábado, 6 de novembro de 2021

Movimento Levanta Pernambuco ouve queixas da Mata Norte sobre falta de água

Fotos: Tiago Calazans

Quais os maiores desafios da Mata Norte? A falta de água que atinge a região que chega a ficar um mês com as torneiras vazias foi o problema mais apontado pela população em Vicência neste sábado, 06, em mais uma edição do Movimento Levanta Pernambuco. A iniciativa do PSDB – PL – PSC e Cidadania está promovendo debates com a população por todo o estado.

“Imagina se a gente tivesse água, estrada, se a saúde funcionasse direito? O que ouvimos neste encontro de hoje é mais uma radiografia do Pernambuco real, que sofre sem água em casa e sem oportunidades. O nosso movimento representa essa escuta qualificada sobre os desafios que o nosso povo enfrenta e a necessidade de pensar sobre o desenvolvimento de Pernambuco que dialoga com o sonho da esperança de nossa gente”, destacou a prefeita de Caruaru e presidente do PSDB Pernambuco, Raquel Lyra.

“O problema da falta d’água nas casas dos pernambucanos já se tornou uma das principais reclamações por onde andamos. E nesse encontro do Movimento Levanta Pernambuco, em Vicência, não foi diferente. São mais de 800 mil pessoas dos 19 municípios da Mata Norte que só veem água sair da torneira de vez em quando. Isso precisa acabar. Água é um bem básico e um direito de todos”, reforçou o prefeito de Jaboatão e presidente do PL no estado, Anderson Ferreira.

A importância de ouvir a população por todo o estado foi ressaltada pelo deputado federal André Ferreira, presidente do PSC. “Essa é a hora de levantar Pernambuco”, afirmou. Já o prefeito de Vicência, Guiga Nunes (Cidadania), afirmou que o debate é necessário porque o estado e a Mata Norte precisam de outras formas de desenvolvimento. “A nossa região não pode ficar esquecida, abandonada. Precisamos avançar de forma igualitária”, reforçou.

No encontro, o ex-senador Armando Monteiro apontou que chegou o momento de Pernambuco devolver à Zona da Mata muito do que ela pôde dar ao estado ao longo do tempo. “Eu tenho certeza que essa agenda está aberta para incorporar novas lideranças, ampliando o movimento a cada dia”, complementou. “A Compesa hoje não pertence ao povo do nosso estado”, ressaltou o deputado federal e presidente do Cidadania, Daniel Coelho. “Precisamos resgatar a Compesa, que precisa servir ao pernambucano. Não é admissível o que vimos aqui, com tanta gente sem abastecimento de água. Isso tá acontecendo na Mata Norte, na Mata Sul, na Região Metropolitana do Recife, em todo o estado”, finalizou.

O prefeito de Vertentes Romero Leal (PSDB); o ex-deputado Rildo Braz, os vice-prefeitos,  Eder Waltter(Vicência) e Antônio do Egito (Catende), o vereador do Recife Fred Ferreira (PSC), o empresário Celso Muniz, os ex-prefeitos Nado Coutinho (Nazaré da Mata) e Cido Plácido (Machados) e lideranças de toda a Mata Norte também marcaram presença.


sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Movimento Levanta Pernambuco chega ao interior do estado


Uma região atingida pela violência, em que a taxa de homicídios é o dobro que a média estadual, sendo a maior entre todas as 12 Regiões de Desenvolvimento de Pernambuco e que sofre com o desemprego e a falta de oportunidades, entre outros desafios. Esses foram alguns dos temas apresentados sobre a Mata Sul no diagnóstico do Movimento Levanta Pernambuco, na tarde de hoje, 05, em Catende. Amanhã o debate continua em Vicência, na Mata Norte, a partir das 15h.

Recepcionados pela prefeita Dona Graça (PSDB) participaram do segundo debate da iniciativa do PSDB- PL- PSC e Cidadania, a prefeita de Caruaru e presidente do PSDB Pernambuco, Raquel Lyra, o prefeito de Jaboatão e presidente do PL, Anderson Ferreira; o deputado federal e presidente do Cidadania, Daniel Coelho e a deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB). Lideranças políticas como vice-prefeito de Caruaru Rodrigo Pinheiro, o vice-prefeito de Catende Antônio do Egito, o vereador do Recife Fred Ferreira (PSC) e os ex-prefeitos  Edson Vieira e Joãozinho Tenório, também acompanharam a programação.

“O nosso movimento é muito amplo e quer ouvir os pernambucanos de todas as regiões. Os desafios são grandes. Estamos saindo de uma pandemia e nosso estado passou a ter nos últimos anos números constrangedores de geração de emprego e renda e dificuldades na atração de novos investimentos. O Levanta Pernambuco é um debate sobre a vida real do estado para construir uma agenda que dialogue com Pernambuco construindo estratégias de desenvolvimento regional para gerar um olhar para futuro”, afirmou Raquel Lyra. 

O prefeito Anderson Ferreira destacou que “esse é um movimento que começou semeando, porque uma gestão exitosa se inicia ouvindo as pessoas. É uma iniciativa de pessoas do bem, políticos testados nas urnas que estão se doando para um projeto novo pra Pernambuco. O governo que está aí só pensa em ganhar eleição, não importa como. Aqui temos um único propósito, unir os pernambucanos, com uma proposta séria que possa pensar Pernambuco”, pontuou.

O deputado Daniel Coelho endossou os problemas que o estado enfrenta para gerar empregos. “Pernambuco está falhando em dar oportunidades à sua população. Temos desafios imensos na infraestrutura, na saúde, na educação, mas estando especificamente na Mata Sul, precisamos de muito trabalho para voltar a trazer desenvolvimento para poder dar oportunidade”, destacou.

“Aqui damos o primeiro passo para o futuro de Pernambuco começando bem, realizando encontros com a participação da população e ouvindo as pessoas. A gente precisa mostrar que Pernambuco tem jeito”, disse a deputada Alessandra Vieira. Para Dona Graça, “o debate foi importante para refletir sobre os problemas que temos na região e trabalhar para construir soluções que melhorem a vida da nossa gente”, finalizou. 

Também marcaram presença o prefeito de Riacho das Almas Dió Filho, o secretário de Governo de Catende Rilton Braz, o ex-deputado estadual Rildo Braz e lideranças das cidades de Catende, Palmares, Escada, Ribeirão, Barreiros, São José da Coroa Grande e Água Preta.

André Ferreira entrega máquina e calçamento em Canhotinho e Quipapá


O deputado federal André Ferreira (PSC) teve uma sexta-feira com muitas agendas no Agreste do Estado. O parlamentar visitou as obras da nova unidade da Masterboi em Canhotinho, entregou uma motoniveladora no mesmo município e participou da inauguração da pavimentação de ruas do povoado de Nova Vila, em Quipapá.

Ao lado dos prefeitos de Jaboatão, Anderson Ferreira; de Caruaru, Raquel Lyra; de Canhotinho, Sandra Paes; e de Quipapá, Alvinho Porto, o parlamentar percorreu os corredores da nova fábrica da Masterboi, empreendimento que vai gerar mais de 800 empregos na região de Canhotinho e, quando estiver em operação, terá uma capacidade de abate de mais de 500 cabeças dia. O deputado destinou emenda para a realização da terraplanagem do terreno, feita pela prefeitura.

“Esse é um empreendimento que vai mudar a cara não só de Canhotinho, mas de toda a região. Foi uma vitória a implantação desta indústria, que vai movimentar a economia da região”, avaliou André Ferreira, ao falar da fábrica, que deve começar a operar em março de 2022.

Também em Canhotinho, o parlamentar atendeu a um pedido da prefeita Sandra Paes e conseguiu, via emenda parlamentar, uma máquina do tipo patrol, que atenderá a população do município, principalmente na zona rural. “O deputado federal André Ferreira tem sido um grande parceiro de Canhotinho. Quero agradecer por tudo que ele tem feito por este município”, destacou a prefeita Sandra Paes.

Já na cidade vizinha de Quipapá, o parlamentar participou da inauguração de 2400 metros de calçamento no povoado de Nova Vila. Essa obra que beneficiará mais de 200 famílias, que há anos esperavam pelo calçamento. “Com 10 meses de mandato, o prefeito Alvinho Porto já vem mudando Quipapá. Jovem, dinâmico e trabalhador, ele já fez muito e vai fazer muito mais por essa cidade”, destacou André Ferreira. 

Morre em acidente aéreo a cantora Marília Mendonça. Aeronave pode ter colidido com cabos de alta tensão.


Morreu na tarde desta sexta-feira 05/11 a cantora Marilia Mendonça vitima de queda de avião.

O acidente aconteceu perto de uma cachoeira na serra de Caratinga, interior de Minas Gerais.

"Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos.", informou em nota a assessoria da cantora.

Os bombeiros também confirmaram a morte através da seguinte nota: "O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais."

A aeronave da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros. Segundo a Anac, o avião está em situação regular e tem autorização para fazer táxi aéreo. 

A cantora estava indo para um show em Caratinga. Antes de embarcar fez um vídeo em que aparece entrando no avião e publicou no instagram.



A cantora estava indo para um show em Caratinga. Antes de embarcar fez um vídeo em que aparece entrando no avião e publicou no instagram.

Segundo o piloto Luiz Henrique que mora na região, a aeronave pode ter colidido com fios de alta tensão à poucos quilômetros do aeroporto da cidade (veja foto a seguir). A informação ainda não foi confirmada por autoridades oficiais.

Cabos rompidos após possível impacto da aeronave


 

Mais informações em instantes.

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Anderson Ferreira apoia retomada da ZPE Suape no Jaboatão

Foto: Chico Bezerra/PMJG/

O prefeito Anderson Ferreira visitou a área onde será instalada a Zona de Processamento da Exportação Suape (ZPE Suape), localizada na BR-101, no município do Jaboatão dos Guararapes, com o objetivo de traçar, junto aos empreendedores, a retomada do projeto. A implantação da ZPE se tornou mais viável com a alteração da legislação federal que foi sancionada recentemente pelo Governo Federal visando estimular novos empreendimentos.

A ZPE de Suape, que tem área de 200 hectares, foi criada em 2010 por decreto federal, sendo a única do estado. Com isso, permite a criação de uma zona franca (com suspensão de impostos) para industrialização de produtos destinados à exportação. Anteriormente, a legislação exigia que 80% da produção fosse destinada à exportação, restrição que deixou de vigorar. A indústria que se instalar na ZPE poderá produzir tanto para exportação (com suspensão de impostos) como para o mercado interno (com pagamento de impostos).

Em visita à área da ZPE Suape, o prefeito Anderson Ferreira foi recebido pelos acionistas do CONE, Marcos Dubeux e Fernando Perez. Os executivos apresentaram o status do projeto, que já demandou mais de R$ 40 milhões de investimentos, e o planejamento para entrar em operação a partir de 2022.

O prefeito disse considerar o projeto estratégico não só para Jaboatão, mas também para o estado de Pernambuco e o Nordeste. “Estamos mobilizando a equipe da nossa gestão, junto com os empreendedores, para agilizar as medidas necessárias visando à implantação da ZPE tanto na área de infraestrutura como na atualização das legislações municipal e estadual. A ZPE Suape é de fundamental importância, principalmente, neste momento em que a economia está sendo retomada e estamos buscando gerar mais empregos. Além disso, é um empreendimento situado numa área atrativa para quem quer investir porque está próxima a Suape, ao aeroporto e às BRs 101 e 232“, ressaltou Anderson Ferreira.

Para Marcos Roberto Dubeux, o apoio da gestão do município será fundamental para a retomada, a partir da nova legislação. “A nova lei das ZPEs traz uma série de avanços esperados há muitos anos e que agora foram sancionados. E a atuação do município, com a liderança proativa do prefeito Anderson Ferreira, será fundamental para criar novos empregos para novas indústrias e até mesmo criar diferenciais para empresas exportadoras já instaladas em Jaboatão dos Guararapes”, destacou.