WEB RÁDIO

terça-feira, 8 de março de 2022

Jaboatão lança plataforma on-line Mulher Protegida para denúncias de violência

Foto: Leandro de Santana/ PMJG

Uma nova ferramenta está disponível para receber denúncias de violência contra mulheres, no município do Jaboatão dos Guararapes. Nesta terça-feira (8), foi lançada a plataforma Mulher Protegida, dentro da programação da Semana da Mulher, promovida pela prefeitura, na Praça Pedro Rio, em Prazeres. O prefeito Anderson Ferreira fez o anúncio ressaltando a importância de proteger as mulheres, agilizar a assistência e não se permitir a impunidade dos agressores. Denúncias podem ser feitas acessando a plataforma no portal jaboatao.pe.gov.br/mulherprotegida.

O acesso também é feito através da aba criada no aplicativo Saúde Vigilante. Um questionário simples deve ser preenchido, informando qual tipo de violência ou ameaça que a mulher sofreu. No caso de violência doméstica, a vítima será assistida pelo Centro de Referência à Mulher Maristela Just. Se for uma agressão pessoal, física ou psicológica, assalto, entre outros tipos, o caso é encaminhado à Vigilância em Saúde do município. Assim que o preenchimento é concluído, é gerado um código para o denunciante acompanhar o caso, mesmo que a notificação seja feita de forma anônima.

“Todos nós sonhamos em buscar a paz, a harmonia e a valorização da mulher. O carinho de uma mãe, esposa ou amiga marca a história de qualquer pessoa. Não podemos aceitar tanta violência, por isso, cada um tem que fazer a sua parte e essa plataforma Mulher Protegida é mais uma ferramenta para que as denúncias sejam feitas de forma imediata, on-line. Assim poderemos tomar as providências com mais agilidade para proteger as vítimas. Temos o Centro de Referência à Mulher Maristela Just, que presta um importante apoio, e também a Patrulha Maria da Penha, que faz o trabalho de segurança e proteção. Neste Dia Internacional da Mulher, desejamos que elas possam se sentir mais seguras, empoderadas e independentes”, disse o prefeito Anderson Ferreira.

Uma das homenageadas no evento realizado na manhã desta terça-feira, Geni Maria do Nascimento Lima, relatou que passou 35 anos sendo agredida física e psicologicamente, mas encontrou todo apoio que precisava no Centro Maristela Just. “Estava desesperada e vi que minha vida poderia mudar quando encontrei um panfleto do Maristela Just. Fui bem acolhida e, hoje, estou livre da pessoa que me agredia. Agradeço muito o apoio que recebi. Acredito que essa plataforma, Mulher Protegida, poderá ajudar muitas mulheres que são vítimas de violência. É uma importante iniciativa da Prefeitura do Jaboatão”, disse Geni.

Também foram homenageadas Izabel Cristina Just, irmã de Maristela Just, que dá nome ao Centro de Referência e foi morta pelo ex-marido no ano de 1989. Izabel cuidou dos dois sobrinhos. Outras 11 mulheres receberam as homenagens na cerimônia, entre as quais, agentes que atuam diretamente na Patrulha Maria da Penha.


AÇÕES

Além do lançamento da plataforma Mulher Protegida, vários serviços gratuitos e orientações foram oferecidos pela Prefeitura do Jaboatão durante o evento, em Prazeres. Foram realizados exames de mamografia, consultas de  oftalmologia, clínica e odontológica, inscrição e renovação do Cadastro Único. Também houve orientações sobre a Lei Maria da Penha, Balcão da Cidadania, atendimento do Procon Jaboatão, entre outros serviços. Na próxima quinta-feira (10), a programação da Semana da Mulher estará em Jaboatão Centro, em frente à Casa da Cultura, das 8h ao meio-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário