WEB RÁDIO

sexta-feira, 25 de março de 2022

Jaboatão terá a maior unidade de triagem mecânica de resíduos sólidos da América Latina

 

Foto: Leandro de Santana/PJG

A maior unidade de triagem mecânica (UTM) de resíduos sólidos da América Latina, que está sendo construída pela Orizon Valorização de Resíduos no município do Jaboatão dos Guararapes, entrará em atividade até o mês de junho. O  sistema vai receber os resíduos sólidos e fazer a separação mecanizada dos materiais que podem ser enviados à reciclagem para aproveitamento na cadeia produtiva da indústria. Nesta sexta-feira (25), o prefeito do Jaboatão, Anderson Ferreira, e o CEO da Orizon, Milton Pilão, fizeram uma visita técnica nas instalações e reafirmaram a parceria entre a gestão municipal e a iniciativa privada, através do Programa de Coleta Seletiva.

Com investimentos da ordem de R$ 70 milhões, a planta vai integrar o ecoparque da empresa na cidade e será referência internacional. A meta da UTM é reaproveitar 500 mil toneladas por ano do que é coletado, quer seja comercializando o material ou produzindo combustível para gerar energia elétrica. O empreendimento vai criar 150 postos de trabalho no Jaboatão.

A nova tecnologia trará mais eficiência de tratamento ao ecoparque do Jaboatão, com reaproveitamento de 75% a 85% de todo o material reciclável para diversos fins, além de potencial de produção de até 100 mil toneladas ano de combustível derivado de resíduos, o chamado CDR. Bastante utilizado na Europa e Estados Unidos, o método foi adaptado no Brasil para não abrir mão da qualidade humana na separação de materiais. A  planta recebe 1,5 milhão de toneladas de resíduos.

“Parcerias como essa entre o Poder Público e a iniciativa privada são de fundamental importância para a preservação do meio ambiente. Jaboatão já é referência no mundo e foi premiado pela ONU com o trabalho de coleta seletiva. Com essa parceria, estamos unindo forças. As cooperativas da coleta seletiva irão contribuir e também terão retorno. Esse empreendimento é um exemplo de como cuidar do meio ambiente e a sociedade também é uma parceira, por saber que os resíduos sólidos também são uma fonte de renda”, disse o prefeito Anderson Ferreira.

 “É um orgulho estarmos construindo a maior planta da América Latina. É um marco para Jaboatão, mas também para o Brasil, por ser uma das maiores do mundo. Jaboatão e Pernambuco entram num novo patamar, num setor que é tão carente no País. Esse projeto faz bem para o meio ambiente e para a população. Agradeço ao prefeito Anderson Ferreira, que tanto nos apoia na implantação desta unidade de triagem mecânica”, destacou o CEO da Orizon Valorização de Resíduos, Milton Pilão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário