WEB RÁDIO

terça-feira, 12 de abril de 2022

Nasce a primeira criança na maternidade municipal do Jaboatão

 

Fotos: Matheus Britto/PJG

Nasceu, às 3h24 desta terça-feira (12), a primeira criança no Centro de Parto Normal do Complexo Materno Infantil Rita Barradas, recém-inaugurado pela Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes. Luiz Alexandre veio ao mundo pesando 3,3 kg e com  48 cm. Moradora do bairro de Marcos Freire, Moanna Kalyne deu entrada na unidade de saúde na noite da segunda-feira e recebeu todo acompanhamento da equipe para que o filho nascesse em parto normal.
 
“Me sinto muito feliz por meu primeiro filho ter nascido em Jaboatão e ser a primeira criança dessa maternidade. Quando senti ele nos meus braços, foi uma alegria tão grande que compensa qualquer dor. Agradeço por todo o suporte dado pela equipe do Centro de Parto Normal e pelo excelente atendimento que tivemos aqui”, disse Moanna. Após o parto, a equipe que fez o acompanhamento entregou o desenho da árvore da vida com o carimbo da placenta. A previsão é que mãe e filho recebam alta amanhã e voltem para casa.

 




O prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Mano Medeiros, visitou Moanna e o recém-nascido e falou sobre o que representa o nascimento dessa criança. “Fui dar as boas-vindas a Luiz e parabenizar Moanna. Ser mãe é uma dádiva e para nós é um orgulho dar todo apoio e fazer parte deste momento. Há muitos anos não nasce ninguém numa maternidade do Jaboatão. Foram muitas promessas de gestões passadas de reconstruir a maternidade Rita Barradas, mas esse sonho da população só começou a virar realidade na atual gestão. E não é apenas uma maternidade. Entregamos a primeira etapa, que é o Centro de Parto Normal, mas teremos um Complexo Materno Infantil com centro cirúrgico e laboratório para fazer todo o acompanhamento das mães e das crianças”, pontuou o prefeito.
 
A antiga Maternidade Rita Barradas, localizada no bairro de Sucupira, foi demolida em 2006, com a promessa de que ali seria construída uma nova unidade. Mas só na gestão do ex-prefeito Anderson Ferreira o projeto saiu do papel para colocar à disposição às mães uma unidade que oferecesse conforto, segurança e condições para o nascimento das crianças. As obras tiveram início em 2020 e a primeira etapa foi entregue no dia 31 de março deste ano, com capacidade para realizar 1.800 partos por ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário