Parceiro

terça-feira, 19 de julho de 2022

Miguel Coelho afirma não se arrepender de abandonar o presidente Jair Bolsonaro


Em entrevista concedida à Rádio Folha FM, na última segunda-feira (19), o pré-candidato ao Governo de Pernambuco, Miguel Coelho (UB), foi categórico quando deixou claro que não se arrepende da decisão de se distanciar do grupo político do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). A declaração não surpreendeu os bastidores da política estadual devido às recentes movimentações do ex-prefeito de Petrolina e frequentes exaltações ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A contradição, no entanto, é apontada pela relutância do pai, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), em entregar os cargos que ocupa no Governo Federal.

Bolsonaristas têm nomeado a prática política do grupo dos Coelhos de “laranja chupada”, e afirmam que a postura era aguardada diante do histórico do senador, que traiu os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula, Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB), além da própria família.

Fontes ligadas ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco, lembram que foi devido a esses motivos que o ex-governador Eduardo Campos não deu a oportunidade a Fernando Bezerra Coelho de disputar o governo estadual, a quem com frequência chamava de “um oportunista sem grupo político”.

Um comentário:

  1. Essas querelas sempre irão existir o importante é que o ouvinte nunca esqueça de bem ouvir e filtrar as verdades!
    Se o Brasil esquecer de votar no Bolsonaro ba atual conjuntura, estaremos fadados entrar numa areia movediça sem saúda!

    ResponderExcluir